Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Logo
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

TJBA participa do II Fórum Nacional das Corregedorias, em Brasília

Texto: Ascom com informações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) / Fotos: CNJ

Compartilhar:
Imagem Galeria

Com o objetivo de promover debates e apresentar soluções e propostas para o enfrentamento dos desafios perante a realidade atual do Poder Judiciário, foi realizado nesta quarta-feira (09), no auditório do Conselho da Justiça Federal (CJF), em Brasília, o II Fórum Nacional das Corregedorias (Fonacor), promovido pelo Conselho Nacional de Justiça, por meio da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ).

O evento contou com a participação de corregedores estaduais, federais, militares, trabalhistas e eleitorais de todo país. A Corregedora-Geral da Justiça do Estado da Bahia, a Desembargadora Lisbete Maria Teixeira Almeida Cezar Santos, participou do evento representando o Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA). Na ocasião, foram debatidos temas como o PJeCor, sistema eletrônico que visa integrar as corregedorias dos tribunais do país, e propostas de metas para 2020.

Na cerimônia de abertura, o Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Ministro Dias Toffoli, destacou a importância do Fórum para o aperfeiçoamento do Poder Judiciário e dos tribunais do país, visando a melhoria da prestação jurisdicional.

“Fica evidenciado o trabalho da Corregedoria Nacional de Justiça na superação dos desafios do Poder Judiciário e no cumprimento de sua missão institucional – de garantir a autoridade do Direito e da Constituição. Isso considerado a magnitude das pautas que serão aqui discutidas, bem como a sua abrangência”, ponderou.

O Fórum – O Fonacor foi instituído pelo Provimento 80, de 4 de dezembro de 2018. É presidido pelo Ministro Humberto Martins e integrado por todos os Corregedores-gerais das Justiças Federal, estaduais e especializadas. O fórum tem sede em Brasília e se reúne a cada três meses.

Compartilhar:
Imprimir