Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

TJBA participa da 62ª Conferência Distrital do Rotary com o painel “Projeto Começar de Novo – ressocialização de apenados – uma experiência”

Compartilhar:
Imagem Galeria

Nesta sexta-feira (17), o Tribunal de Justiça da Bahia participará da 62ª Conferência Distrital do Distrito 4550 do Rotary International apresentando o painel “Projeto Começar de Novo – ressocialização de apenados – uma experiência”. O evento acontecerá no Fiesta Bahia Hotel, localizado no bairro Itaigara, em Salvador. A palestra do Poder Judiciário será às 11h10.

O painel permitirá a inserção do tema ressocialização de apenados na capilaridade do Rotary no Brasil e no Rotary Internacional, que atualmente tem uma abrangência em mais de 200 países e regiões geográficas no mundo. O Rotary International é uma associação de clubes de serviços cujo objetivo é unir voluntários a fim de prestar serviços humanitários e promover valores éticos e a paz a nível internacional. Sua 62ª Conferência Distrital (Distrito 4550) tem início na quinta-feira (16) e termina no domingo (19).

Na oportunidade, o Juiz Antônio Faiçal, Coordenador do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário do TJBA, dividirá a palavra com Daniella Souza de Moura Gomes, Assessora da Diretoria Geral da Procuradoria Geral do Estado (PGE), e com o Engenheiro Raymundo Wilson da Silva Dórea, Diretor de Negócios da Empresa Engpiso, ambos parceiros do TJBA no projeto Começar de Novo.  

Atualmente a PGE tem 10 reeducandos trabalhando nas atividades de apoio administrativo, tanto na capital quanto no interior do Estado, e conta com 15 vagas ainda não preenchidas, num total de 25 postos de trabalho.

Instituído pela Resolução nº 96 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), de 2009, o Começar de Novo é desenvolvido na Bahia pelo TJBA e pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), e a intenção é sensibilizar a sociedade para, por meio dos seus diversos atores, aderir ao projeto com o fornecimento de postos de trabalho e cursos de capacitação profissional a presos e egressos do sistema carcerário.

Compartilhar:
Imprimir