Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

Projeto Pai Presente aproxima pais de filho; mutirão promoveu a abertura de 32 exames de DNA

Texto: Ascom TJBA

Compartilhar:
Imagem Galeria
Adenilson e Danilo foram reconhecidos como pai e filho no mutirão do Pai Presente desta terça-feira (11) em Salvador

“A falta de um pai presente me fez crescer e frequentar lugares que não são aconselháveis”. A fala é de Danilo Nascimento, que aos 24 anos sanou a dúvida sobre sua paternidade. A confirmação aconteceu nesta terça-feira (11), em mais uma edição do mutirão Projeto Pai Presente, sob a organização do Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos (Cejusc) Pai Presente, coordenado pelo Juiz Alberto Raimundo Gomes dos Santos.

Para Danilo, a falta da presença do pai lhe privou de alguns ensinamentos importantes. “Independente de quem seja o erro, o filho não merece ter um pai ou mãe ausente”, ressalta.

Adenilson Paulo reconhece a falta que fez na vida do filho. “A educação é primordial, eu teria investido nessa área da vida dele, assim como faço com meu outro filho, se tivesse tido a oportunidade”, afirma.

“É muito importante a presença do pai na vida de uma pessoa, seja ela criança ou adulto”, frisa Naiara Passos, mediadora que realizou a abertura do exame de DNA de Danilo e Adenilson.

Foram abertos 32 exames de DNA, sendo que 18 deles tiveram o resultado positivo, no mutirão que aconteceu no Cejusc Família, coordenado pela Juíza Maria das Graças Guerra de Santana Hamilton, instalado no Fórum das Famílias, em Nazaré, na terça-feira (11). Sete audiências para abertura do exame foram remarcadas por não comparecimento das partes. A Assessoria Especial da Presidência para Assuntos Institucionais (AEP II), coordenada pela Juíza Rita Ramos, é a responsável pelo projeto.

“Se você tem uma dúvida sobre a paternidade do seu filho, corra atrás, não se ausente de ser um pai. Todo mundo merece ter uma família, mesmo que não concordem com tudo”, aconselha Danilo Nascimento.

Para Naiara Passos, “nunca é tarde para você ter o nome do pai no registro”.

O Projeto – O Pai Presente consiste em um projeto de reconhecimento de paternidade do TJBA. É direcionado aos pais que desejem realizar o reconhecimento espontâneo tardio da paternidade após o registro da criança apenas pela mãe, ou aos responsáveis que tiverem dúvida quanto à paternidade e queiram realizar exame de DNA, para confirmar.

As famílias interessadas em participar devem entrar em contato por meio dos telefones (71) 3372-5167 – 0800 284 2252, pelo número de whatsapp (71) 98167-4922 ou ainda pelo e-mail paipresente@tjba.jus.br.

Compartilhar:
Imprimir