Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Logo
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

PJe: atualizações promovidas pelo TJBA ganham destaque nacional

Texto: Ascom TJBA

Compartilhar:
Imagem Galeria

O Processo Judicial Eletrônico (PJe) já é uma realidade em 100% das unidades não criminais do estado da Bahia. Sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), instituído pela Resolução nº 185/2003, o PJe tornou-se uma ferramenta em constante evolução. Na Corte baiana, o trabalho da equipe de tecnologia não para e diversas novas funcionalidades são desenvolvidas e implementadas continuamente.

Presidente do Grupo de Trabalho voltado para a implantação do PJe no âmbito do Judiciário baiano, o Desembargador José Olegário Monção Caldas relembra o início das atividades, destacando o pioneirismo do TJBA no que tange às atualizações promovidas no sistema PJe. De acordo com o Magistrado, as novas funcionalidades chamam a atenção nacional, inclusive do próprio CNJ.

Novos fluxos para automatização de tarefas cartorárias; integração com os Correios para envio de cartas eletrônicas com AR e certidão automática; vinculação do DAJE com o processo judicial; migrador que conduz todos os processos do sistema SAJ para o PJe. Essas são algumas das atualizações já implementadas pelo Tribunal baiano. Agora, a equipe trabalha com foco no novo editor de texto, conforme conta o Servidor Leonardo Oliveira, da Secretaria de Tecnologia da Informação e Modernização (Setim).

O novo editor busca solucionar as principais queixas dos usuários em relação à edição de texto diretamente no Sistema PJe. A proposta é adaptar para o PJe a versão web do LibreOffice, que é uma alternativa gratuita, assegurando melhor usabilidade. Entre as novidades estão as opções de formatação de fonte, estilo e ortografia; presença de régua; possibilidade de impressão direto do editor; e marcação de conteúdo para publicação no Diário da Justiça Eletrônico (DJE).

Se na versão atual não é possível selecionar trechos, a nova versão permitirá não apenas a seleção, mas também a inclusão de comentários e respostas, criando uma espécie de bate-papo entre os usuários.

A perda da formatação é outro problema recorrente na versão hoje utilizada. O novo editor oferece a possibilidade de colar conteúdo e importar documentos, com uma probabilidade muito menor de perda de formatação.

No momento, o novo editor de texto do PJe está sendo homologado por alguns Magistrados. Após o feedback, a ferramenta seguirá para produção, para ser, gradativamente, liberada aos demais usuários. A novidade, no entanto, já rompeu os limites do estado e todo o know-how foi enviado para a equipe de tecnologia do CNJ, que demonstrou interesse de incluir a atualização na versão nacional do Sistema.

Compartilhar:
Imprimir