Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Logo
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

PJBA promove live sobre o coronavírus com o infectologista Roberto Badaró: assista

Compartilhar:
Imagem Galeria

Um debate multidisciplinar e, sobretudo, esclarecedor. Assim foi a live “COVID-19 : seis meses de pandemia mundial – O que aprendemos com essa doença”, realizada na noite da última quinta-feira (30/07). Durante cerca de 3h, o médico infectologista Roberto Badaró fez uma explanação sobre aspectos relevantes da doença, respondeu, de forma clara e acessível, inúmeras perguntas do público e dos painelistas.

Acompanhado por 34 Desembargadores e com mais de mil visualizações no Youtube, o bate-papo contou com a participação do 1º Vice-Presidente do Poder Judiciário da Bahia (PJBA), Desembargador Carlos Roberto Santos Araújo; do Diretor-Geral da Unicorp, Desembargador Nilson Castelo Branco; do Coordenador do Comitê Executivo Estadual do Fórum Nacional da Saúde do Conselho Nacional de Justiça, Desembargador Mário Albiani Júnior, que coordenou o evento; e da Presidente do Comitê Gestor local de atenção integral à saúde de Magistrados e Servidores e Presidente do Comitê para subsidiar a adoção de medidas emergenciais de prevenção e enfrentamento ao Coronavírus (COVID-19), Desembargadora Pilar Celia Tobio de Claro. O Médico Rogério Tourinho, Chefe da Diretoria de Assistência à Saúde da Corte baiana, participou como debatedor.

Por meio de gráficos, tabelas e imagens, o palestrante apresentou um panorama mundial da Covid-19, deu explicações sobre o vírus, características da doença, sua evolução, métodos de diagnóstico, cuidados e prevenção, entre outros pontos.

Médico Infectologista, PhD em Imunologia e Doenças Infecciosas, Badaró já atuou como Professor e Pesquisador em instituições nacionais e internacionais, como a Harvard School of Public Health e a Univeristy of San Diego Califórnia. É Pesquisador Chefe e Professor Titular do Instituto SENAI de Inovação em Saúde do CIMATEC, além de Professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Como consultor científico, atuou, inclusive, na Organização Mundial da Saúde (OMS). Ocupante da Cadeira nº 10 da Academia de Medicina da Bahia, reúne mais de 250 publicações científicas em revistas nacionais e estrangeiras.

Acesse aqui o currículo completo do palestrante

O Presidente do PJBA, Lourival Almeida Trindade, embora não tenha participado do painel por conta de compromissos pessoais inadiáveis, fez questão de realizar a inscrição para acompanhar virtualmente. No dia seguinte, parabenizou pelo sucesso do evento que começou às 19:00h e terminou às 22:04h da noite de quita-feira.

WhatsApp-Image-2020-07-31-at-14.14.45-300x169 PJBA promove live sobre o coronavírus com o infectologista Roberto Badaró: assista

Assista à live na íntegra (https://youtu.be/4gookD4igPA)

O Médico Rogério Tourinho, que participou como debatedor, destacou, ao final da palestra do renomado médico Badaró, a valiosa colaboração e contribuição do cientista, PhD em imunologia e doenças infecciosas. Citou três pontos importantes tais como: a impossibilidade de reinfecção, a ênfase no uso de máscaras e os testes rápidos que não são precisos em relação ao diagnóstico. Ainda pediu para falar das condições necessárias de retorno ao trabalho, como forma de orientar os cerca de 9 mil integrantes e colaboradores do PJBA.

O palestrante respondeu que os testes ajudam, mas o sorológico tem apenas 50% de probabilidade nas pessoas apontadas como positivo e 90% de identificação nos casos negativos, portanto, não serve para dizer que quem sinalizou para a doença vai virar positivo. Mas 100% dos indivíduos que têm a doença pulmonar grave, o teste certamente vai dar positivo. O critério a ser considerado deve ser o clínico, pois o teste sorológico não é parâmetro.

O Desembargador Nilson Castelo Branco, idealizador da live e do convite ao pesquisador, perguntou sobre o uso de máscaras e luvas que as pessoas utilizam nas ruas e supermercados.

O Professor chegou a dizer que as pessoas precisam de máscaras eficazes para cobrir todo o nariz e a boca, mas as luvas são desnecessárias, pois muitas pessoas deixam de fazer a higiene das mãos. Ele nunca usou luvas, mas lava as mãos sistematicamente a cada 30 minutos e após cada paciente que atende no consultório e no hospital.  

Vários Desembargadores também formularam perguntas pertinentes ao Dr. Roberto Badaró com o objetivo de contribuir para a preparação dos magistrados e servidores no retorno ao ambiente de trabalho.

A Desembargadora Pilar Célia Tobio de Claro, atenta aos cuidados que todos deverão adotar na volta às atividades presenciais no PJBA, questionou se é seguro manusear os processos físicos. “Uma das dificuldades nossas para o retorno é o trabalho com processo físico. Quanto tempo o vírus fica nas superfícies, nas capas dos processos, em superfícies em que estamos trabalhando?”, perguntou a Magistrada.

O Dr. Roberto esclareceu que não há risco em manusear os processos, desde que haja uma higienização constante das mãos e dos objetos. “As partículas pequenas que se depositariam nos livros [ou no papel], não têm capacidade infectante. Então, eu não vejo dificuldade alguma. A recomendação é que, ao manipular [o processo], a pessoa passe um pano, pode usar uma substância que não vai estragar. Daí, quando a pessoa pegar o processo, vai estar estéril, sem capacidade de contaminação. O processo que está lá armazenado, não teve contato com coronavírus”, explicou.

Muitos participantes do interior da Bahia também acompanharam a palestra, pela plataforma virtual. As Comarcas de Valença, Conceição de Jacuípe, Alagoinhas, Simões Filho, Juazeiro, Vitória da Conquista, Ribeira do Pombal, Curaçá, Ruy Barbosa, Feira de Santana, Itapetinga, Euclides da Cunha, Cruz das Almas e Nazaré marcaram presença. Além disso, participaram pessoas de outros Estados, a exemplo de Cuiabá-MT.

Em meio à pandemia, o PJBA tem adotado diversas medidas para garantir a continuidade da prestação jurisdicional, mantendo sempre o diálogo com instituições integrantes do Sistema de Justiça. O intuito do evento, como ressaltou o 1º Vice-Presidente, Desembargador Carlos Roberto Santos Araújo, ao final do debate, é contribuir com o aprendizado acerca do novo coronavírus.

“Espero que tenhamos ajudado ao aprendizado de quem nos assistiu. Que os frutos desse encontro possam contribuir de alguma maneira para a experiência de todos”, finalizou o 1º Vice-Presidente.

Sem dúvida, o debate dessa quinta-feira ajudou a esclarecer muitas questões. As informações levantadas, certamente, contribuirão para subsidiar as diretrizes referentes ao enfrentamento da Covid-19 no âmbito do Judiciário baiano.

Compartilhar:
Imprimir