Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

PJBA incentiva a coleta seletiva com Ecopontos distribuídos nos Fóruns

Texto: Ascom TJBA

Compartilhar:
Imagem Galeria

Início de ano é momento de reflexões, mudanças e adaptações. Por isso, o Poder Judiciário da Bahia (PJBA), por meio do Núcleo Socioambiental, com o objetivo de contribuir com a reciclagem e incentivar a coleta seletiva, diminuindo a poluição do solo, incentiva magistrados e servidores a analisarem a maneira como lidam com seus lixos.

Para propagar a importância de jogar o lixo consciente, o Núcleo Socioambiental possui Ecopontos nos Fóruns da capital. O primeiro local a receber os pontos de coleta foi o prédio sede do PJBA, localizado no Centro Administrativo da Bahia. Depois foi a vez do Fórum Regional do Imbuí, do Fórum Criminal no bairro de Sussuarana e do Fórum Ruy Barbosa.

Nos pontos de coleta, servidores e transeuntes podem doar objetos eletrônicos (mouses, teclados, chips e placas), plásticos, bucha de prato e óleo de cozinha.

Núcleo Socioambiental – A unidade é destinada ao planejamento, à implementação, ao monitoramento e à avaliação de indicadores de desempenho descritos no art. 11 da Resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nº 201/2015.

Essa descrição de responsabilidades consta no Ato Conjunto nº 6, de 28 de setembro de 2016, publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJE). Tal documento transforma a Comissão Permanente de Meio Ambiente no Núcleo Socioambiental do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA).

Como prevê o art. 2º do referido Ato Conjunto, o Núcleo Socioambiental observa as diretrizes estabelecidas pelo Comitê de Governança do Poder Judiciário do Estado da Bahia. Já o art.3º estabelece a composição do Núcleo Socioambiental. A coordenação do grupo fica a cargo de um Desembargador indicado pelo Presidente do TJBA. Atualmente, a Desembargadora Maria de Fátima Silva Carvalho está à frente da coordenação da unidade.

Para a Magistrada, “sustentabilidade não é um ato único, é um processo progressivo e contínuo de reeducação, de mudança de paradigmas, de uso racional e responsável dos recursos naturais com vistas ao bem comum”.

Mais informações:

NÚCLEO SOCIOAMBIENTAL DO TJBA INAUGURA ECOPONTOS EM FÓRUNS DE SALVADOR

NÚCLEO SOCIAMBIENTAL DO TJBA INAUGURA ECOPONTO NOS FÓRUNS DA CAPITAL

Compartilhar:
Imprimir