Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

PJBA atende a 100% dos itens avaliados pelo CNJ e se destaca entre os Tribunais mais transparentes do país 

Texto: Ascom TJBA

Compartilhar:
Imagem Galeria

Após apreciação dos recursos, o resultado final do Ranking da Transparência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ano base 2022, foi divulgado nesta quinta-feira (1). O Poder Judiciário da Bahia (PJBA) atendeu a 100% dos itens avaliados, ocupando a 1ª colocação entre os Tribunais mais transparentes do Brasil. 

 Acesse aqui o resultado final do Ranking de Transparência 2022 

Melhor percentual já alcançado pelo PJBA na série histórica do Prêmio – que teve início em 2018 – o resultado é fruto do trabalho da atual gestão, que integrou as diversas áreas técnicas, as quais têm priorizado o tratamento dos dados e sua disponibilização de forma mais transparente, com vistas a garantir à sociedade o pleno acesso à informação. 

Distribuídos em dez temas e 84 perguntas, os itens avaliados pelo CNJ buscaram identificar, entre outros pontos, se os órgãos do Judiciário publicaram suas informações quanto aos seguintes temas: audiências e sessões de julgamento; auditorias e prestação de contas; carta de serviços; gestão de pessoas; gestão estratégica; gestão orçamentária; informações ao cidadão; acessibilidade; licitações; contratos; convênios e instrumentos de cooperação; sustentabilidade; e tecnologia da informação e comunicação. 


O Presidente Nilson Castelo Branco fez questão de ressaltar que o sucesso decorre do esforço e da capacidade técnica e moral da equipe que integra a atual gestão, além da colaboração de toda a Mesa Diretora, Comitês, Comissões e Núcleos que compõem a estrutura do PJBA.
 

A Presidente da Associação dos Magistrados da Bahia (Amab), Juíza Nartir Dantas Weber, destacou o resultado dos esforços da presidência do Tribunal e de toda a magistratura e unidades envolvidas no balanço da transparência. “Essa união pela melhoria da prestação jurisdicional e pela transparência tem sido a busca incessante de toda a magistratura, vencendo as dificuldades e alcançando o melhor percentual na série histórica do ranking da transparência, que contribui para o Prêmio CNJ de Qualidade”. 

A Presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Juíza Renata Gil, também parabenizou o Tribunal de Justiça da Bahia pelo prêmio, certa de que as medidas adotadas pelo Judiciário baiano vêm ao encontro dos anseios da magistratura denodada da Bahia, que, de forma incansável, contribui para o êxito do seu tribunal. “O Tribunal de Justiça da Bahia e a magistratura baiana estão de parabéns pelo desempenho alcançado em 2022, com 100% dos itens avaliados pelo Conselho Nacional de Justiça, se destacando entre os Tribunais mais transparentes do país, e, certamente, continuarão se empenhando para o aprimoramento dos trabalhos e serviços jurisdicionais” disse a Presidente da AMB. 

O Ranking da Transparência é promovido anualmente – desde 2018 – e busca estimular os órgãos do Judiciário a disponibilizarem suas informações de forma mais clara e padronizada à sociedade, tornando mais fácil e transparente o acesso aos dados de gestão. Nesta 5a edição do Ranking, foi implementado o prêmio por categoria, conforme o segmento da Justiça e o PJBA está em destaque absoluto entre os premiados. 

Compartilhar:
Imprimir