Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Logo
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

Corregedoria do Interior realiza correições em comarcas do extremo sul baiano

Texto: Ascom TJBA

Compartilhar:
Imagem Galeria

Concluídas as visitas no Oeste da Bahia, a Corregedoria das Comarcas do Interior (CCI), que tem à frente o Desembargador Salomão Resedá, iniciou, na última terça-feira (27), as correições no sul do Estado. O ciclo inclui cidades como Itabela, Itamaraju, Prado e Caravelas. Os encontros buscam sempre orientar os Magistrados e Servidores quanto à necessidade de melhoria e agilidade nos serviços prestados pelo Judiciário.

Na Comarca de Itabela, primeira da sequência, a equipe visitou as serventias extrajudiciais e inspecionou os cartórios judiciais. Em Caravelas, a correição da CCI realizou levantamento de processos e conheceu a situação física do Fórum. O Corregedor comprometeu-se a encaminhar os pedidos de melhorias e também fez orientações a respeito da necessidade de observância das rotinas e prazos processuais.

Durante a passagem por Itamaraju, foram analisados os acervos processuais das unidades cartorárias e o Corregedor reuniu-se com Juízes, Promotoria de Justiça, Servidores e representantes da sociedade civil ligados à infância e juventude para conhecer melhor a realidade local. Na oportunidade, foi feito o relato de experiências críticas e o levantamento de sugestões. Ainda na localidade, a CCI, acompanhada do Juiz da Vara Crime da Comarca, Rodrigo Quadro de Carvalho, esteve no Instituto Nossa Senhora de Nazaré, que acolhe mais de 20 crianças e adolescentes.

Já em Prado, que agrega também processos de Alcobaça, a Corregedoria realizou correição nas unidades judiciais. Ao final, o Desembargador Corregedor reuniu-se com o Juiz da comarca, Leonardo Santos Vieira Coelho, e Servidores, momento no qual agradeceu a todos e ressaltou a melhoria do atendimento à população.

No âmbito do Programa Bate-Papo com o Corregedor, o Desembargador Salomão Resedá ministrou palestra no Colégio Estadual Homero Pires, na cidade de Prado. Logo após, reuniu-se com Conselheiros Tutelares para estudar a questão dos locais de acolhimento de crianças e adolescentes. O município conta com uma instituição cadastrada, todavia sem funcionamento, e a casa de acolhimento necessita de regularização.

Compartilhar:
Imprimir