Seu Browser não suporta JavaScript!
TJBA Radio
Rádio TJBA RÁDIO TJBA
Selo Justiça
Facebook Twitter Youtube Flickr Instagram

Comarca de Ilhéus realiza Formação de Facilitadores de Círculos de Construção de Paz

Texto: Ascom PJBA / Fotos: Ascom PJBA

Compartilhar:
Imagem Galeria
Durante a etapa prática, cada cursista realiza, no mínimo, dez Círculos de Construção de Paz

A Comarca de Ilhéus, por meio da Universidade Corporativa (Unicorp) e do Núcleo de Justiça Restaurativa de 2° Grau (NJR2G) do Poder Judiciário da Bahia (PJBA), realizou uma formação presencial de Facilitadores de Círculos de Construção de Paz Não-Conflitivos, no Salão de Reuniões do Fórum de Ilhéus, de segunda (08) a quarta-feira (10). A ação também prevê uma etapa prática com duração de seis meses a partir da próxima terça-feira (16).  

A Juíza Sandra Magali Brito Mendonça atua como coordenadora e docente da formação, que também conta com o instrutor Thomas Herbert Lacerda, Analista Judiciário do PJBA. O curso contempla uma equipe pré-selecionada pelo Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc) de Ilhéus, Defensoria Pública, professores da rede municipal, técnicos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), estagiários do Cejusc e voluntários. 

“A iniciativa visa, além da difusão da Justiça Restaurativa, a formação de voluntários que atuarão no Cejusc de Ilhéus e a continuidade do projeto ‘Um olhar sobre crianças e adolescentes da Comarca de Ilhéus’, promovido pela Vara da Infância, lançado em 2019”, explica a Juíza Sandra Magali. A ação visa o público infantojuvenil e a Magistrada frisa que o principal objetivo é “criar uma rede de acolhimento, escuta e atendimento a esses sujeitos e suas famílias.” 

O Docente Thomas Herbert Lacerda avalia a iniciativa positivamente e destaca o valor das práticas restaurativas para a população da Comarca de Ilhéus. 

 

Ao final da capacitação, o participante é capaz de aplicar a prática restaurativa de Círculo de Construção de Paz em situações não-conflitivas, tanto nos casos judicializados encaminhados pelo magistrado, como em situações ainda fora da esfera formal de controle. Ao concluir essas etapas, os cursistas estão habilitados a realizarem o segundo módulo que irá capacitá-los para realização de círculos conflitivos. 

 

Descrição da imagem: participantes da formação em Ilhéus, reunidos em círculo, segurando fios amarelos [fim da descrição].     
#pracegover #pratodosverem 

Compartilhar:
Imprimir