Rádio TJBA RÁDIO TJBA

Sala de
Imprensa

Notícias




Círculos de Construção de Paz ganham destaque na solução de conflitos

Texto: Ascom TJBA

Compartilhar:

Prática da Justiça Restaurativa, o Círculo de Construção de Paz chama cada vez mais atenção. Sua aplicação busca uma conexão entre as partes de forma igualitária, em um espaço seguro e respeitoso. Diferente do que acontece na mediação, o método circular promove o envolvimento também dos mediadores na busca pela solução do conflito. Com o intuito de capacitar esses profissionais, a Universidade Corporativa (Unicorp) do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) e o Núcleo de Justiça Restaurativa do 2º Grau vêm promovendo cursos sobre o tema.

À frente das capacitações que apresentam os Círculos de Construção de Paz na segurança pública, a Juíza da 5ª Vara do Sistema dos Juizados, Fausta Cajahyba, conta que a iniciativa surgiu após participar, no exterior, de curso com Kay Pranis, referência mundial em Justiça Restaurativa. Concomitante a isso, a Desembargadora Joanice Maria Guimarães de Jesus, Presidente do Núcleo de Justiça Restaurativa do 2º Grau, firmou convênio com a Secretaria de Segurança Pública para fazer a sensibilização das forças de segurança a respeito da Justiça Restaurativa.

Dessas ações surgiu o curso “Integração da Segurança Pública com a Justiça Restaurativa”, que habilitou nove turmas durante este ano e contou com a participação de diversos palestrantes, entre eles a Juíza de Direito Professora Doutora Isabel Lima, Coordenadora do Núcleo de Justiça Restaurativa e Práticas Restaurativas do Programa de Pós-Graduação da Universidade Católica do Salvador (UCSal). Posteriormente, foi desenvolvido o treinamento para facilitadores em Círculos, levado também para as escolas.

“Foi feita uma sensibilização e depois fizemos duas turmas para formar facilitadores e estamos levando também os Círculos de Construção de Paz para as escolas, que é um ambiente bem propício para isso”, contou a Magistrada.

A ideia de levar a prática circular para o ambiente escolar interessou a Titular da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Ilhéus, Juíza Sandra Magali Brito, que lança na tarde de hoje (13), no Salão do Júri do Fórum Epaminondas Berbert de Castro, o Projeto de Justiça Restaurativa: “Um olhar sobre crianças e adolescentes de Ilhéus”.

A preparação dos profissionais que atuarão no projeto foi promovida na localidade, entre os dias 6 e 9 de setembro, com a realização do curso de facilitadores em construção de círculos de paz, ministrado pela Juíza Fausta Cajahyba. O encontro contou com a participação do Núcleo de Justiça Restaurativa do 2º Grau.

Assista à entrevista na íntegra:

Atuação da Unicorp – Vinculada à Assessoria Especial da Presidência para Assuntos Institucionais (AEPII), coordenada pela Juíza Rita Ramos, a Unicorp dispõe em seu portfólio de diversos cursos, incluindo aqueles credenciados pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), que promovem a formação e aperfeiçoamento de Magistrados e Servidores. Para a Desembargadora Joanice Guimarães, no que diz respeito à Justiça Restaurativa, a promoção das capacitações tem ajudado a difundir a prática, fortalecendo sua aplicação.

Confira a opinião completa da Presidente do Núcleo de Justiça Restaurativa do 2º Grau:

Compartilhar:
Imprimir