Tribunal de Justiça do Estado da Bahia - Últimas Notícias

Notícias

Cartórios das 6ª, 7ª, 8ª, 12ª e 14ª Varas de Família da Capital passam para sistema integrado

O Tribunal de Justiça da Bahia vai reunir os cartórios das 6ª, 7ª, 8ª, 12ª e 14ª Varas de Família da Capital em uma unidade do sistema integrado, em prosseguimento ao programa de unificação, que forma um centro de atendimento com nova concepção de trabalho, com foco na agilização dos serviços prestados.

A presidente do TJBA, desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, decretou a suspensão do expediente forense, da distribuição de processos e da fluência dos prazos processuais nas 6ª, 7ª e 8ª varas, desta segunda-feira (11) até o dia 18, para a unificação dos cartórios, localizados no Fórum de Famílias. Nas 12ª e 14ª o expediente não foi alterado.

Conforme o decreto, a suspensão do expediente nas três varas, para alteração estrutural nas salas onde estão instaladas, no 2º piso do fórum, não prejudica as audiências de conciliação já designadas, as quais serão realizadas no Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos (Cejusc), no térreo do Fórum das Famílias.

Em novembro, o Tribunal de Justiça da Bahia instalou a oitava unidade do projeto Cartório Integrado, e primeira especializada na área Cível, reunindo os cartórios das 1ª, 3ª, 5ª, 8ª e 10ª Varas Cíveis e Comerciais de Salvador, localizados no Fórum Ruy Barbosa.

Na Comarca de Itabuna, o tribunal instalou a primeira unidade de Cartório Integrado do interior do Estado, reunindo as 1ª, 2ª, 3ª, 4ª e 5ª Varas Cíveis, Comerciais, Relações de Consumo, Registros Públicos e Acidente de Trabalho da comarca.

Texto: Ascom TJBA

Nesta semana, unidades judiciais priorizam expedição de alvarás, sentenças e baixas processuais

As liberações de alvarás também devem ser priorizadas pelos juízes nesta semana, juntamente com as sentenças e baixas processuais. Desde segunda-feira (4), seguindo até a próxima quinta (7), o Tribunal de Justiça da Bahia suspendeu prazos e atendimentos para promover a segunda Semana Estadual de Sentenças e Baixas Processuais.

Estão suspensos, excepcionalmente, o atendimento ao público e a fluência dos prazos processuais em todas as unidades de primeiro grau, juizados especiais e turmas recursais, sem prejuízo das audiências e sessões já marcadas e de atividades de caráter emergencial.

Essas unidades estão priorizando o julgamento dos processos que integram as metas 2, 4 e 6 do CNJ – ou seja, aqueles mais antigos (de todos os segmentos), além dos relativos à corrupção e à improbidade administrativa, e as ações coletivas –, assim como o prosseguimento dos feitos relacionados no Portal da Estratégia (http://www5.tjba.jus.br/estrategia/).

Com esta ação, o TJBA busca dar continuidade ao trabalho de diminuição do acervo e aumentar o índice de atendimento à demanda. Na primeira Semana Estadual de Sentenças e Baixas Processuais, promovida de 2 a 6 de outubro deste ano, atingiu-se a marca de 77.721 sentenças/decisões e 152,9 mil baixas processuais.

O Ato Conjunto nº 32, assinado pela Presidência do TJBA com as corregedorias Geral da Justiça e das Comarcas do Interior, estabelece as orientações para a realização da Semana.

Clique aqui e veja o Ato Conjunto nº 32

Texto: Ascom TJBA

Plantão digital é implantado na região de Feira de Santana; treinamento ocorre dia 13

As comarcas de Feira de Santana, Amélia Rodrigues, Conceição do Jacuípe, Coração de Maria, Ipirá, Irará, Santa Bárbara, Santo Estevão e São Gonçalo dos Campos serão as próximas a utilizar o sistema de plantão digital. Ou seja, passarão a receber e processar digitalmente os feitos ajuizados fora do horário de expediente forense (sábados, domingos e feriados).

Na próxima quarta-feira (13), os magistrados e servidores da região receberão um treinamento a respeito do fluxo digital para o plantão, que será diferente do já utilizado diariamente.

Os juízes precisam enviar um e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , com o pedido de certificado digital para magistrados e servidores que ainda não tenham. Aqueles que tiverem com certificado dentro da validade de três anos não precisam pedir outro, a não ser que tenha perdido a senha.

O Sistema SAJ foi definido para o plantão digital por ser o único que contempla a possibilidade de tramitação de todos os tipos processuais.

Em agosto deste ano, o plantão digital foi implantado na Região Metropolitana de Salvador (RMS), por meio da Portaria Conjunta n. 02/17, das Corregedorias Geral de Justiça e das Comarcas do Interior. A iniciativa beneficiou as comarcas de Camaçari, Candeias, Catu, Dias D´Avila, Lauro de Freitas, Mata de São João, Pojuca, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Terra Nova.

Texto: Ascom TJBA / Foto: Nei Pinto

 

Segurança e tranquilidade no primeiro dia do julgamento da médica Kátia Vargas

O planejamento e o cuidado com todos os interessados na sessão de julgamento da médica Kátia Vargas Leal Pereira explicam o bom andamento dos trabalhos nesta terça-feira (5), no Salão do Júri do Fórum Ruy Barbosa.

Conduzida pela titular do 1° Juízo da 1ª Vara do Júri, juíza Gelzi Maria Almeida Souza, a sessão teve início às 9h40 após a entrada do público, que lotou o salão do júri.

Um esquema especial garante a manutenção da ordem, sempre visando à integridade dos jurados.

Foram distribuídas senhas para as famílias das vítimas e da acusada, para a Acusação e Defesa, advogados e imprensa.

Também com o objetivo de manter a segurança, a juíza Gelzi Maria Almeida Souza determinou que fosse proibida a manifestação do público durante o julgamento. Não é permitido o uso de camisas e cartazes nem a gravação de imagens e áudios.

Durante os preparativos, houve reuniões com a Assistência Militar da Presidência do Tribunal de Justiça da Bahia e Assessoria de Comunicação. Na quarta-feira, 29 de novembro, sete dias antes do julgamento, a juíza recebeu os jornalistas para explicar o funcionamento de uma sessão do júri.

Texto: Ascom TJBA / Fotos: Nei Pinto

Unicorp promove curso sobre recuperação judicial e falências

Continuam abertas as inscrições para o curso presencial “Recuperação Judicial e Falências – Capacitação para Administração Judicial”, com 15 vagas voltadas para juízes lotados em varas cíveis e comarcas de jurisdição plena. O objetivo é reciclar os conhecimentos dos participantes sobre processos de insolvência.

Promovida pela Universidade Corporativa (Unicorp) do Tribunal de Justiça da Bahia, em parceria com o Instituto Brasileiro de Administração Judicial (IBAJUD), a capacitação terá carga horária de 54 horas, distribuídas em 11 encontros mensais, e ocorrerá na sede da Unicorp, em Monte Serrat. O período de realização do curso, no entanto, ainda será divulgado pela unidade.

As inscrições podem ser feitas através do Sistema de Gestão de Educação Corporativa (Siec), no site da Universidade Corporativa.

Clique aqui e faça a sua inscrição.

Aula inaugural ‒ O curso será inaugurado nesta segunda-feira (11) pela aula magna “A Reforma da Lei de Recuperação de Empresas ‒ Aspectos Essenciais”, ministrada pelo juiz da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, Daniel Carnio Costa, das 9 às 12 horas, na sede da Unicorp. As inscrições, abertas para magistrados, servidores e visitantes, seguem até esta quinta-feira (7) também por meio do Siec.

Texto: Ascom TJBA / Foto: Nei Pinto

 

 

Guanambi se mobiliza e 2ª Vara dos Feitos Cíveis realiza 312 audiências de conciliação

A 2ª Vara dos Feitos Cíveis da Comarca de Guanambi realizou 312 audiências de conciliação de 334 designadas, entre 20 de novembro e 1º de dezembro, movimentando, além dos magistrados e as partes, dezenas de servidores, estagiários, advogados, peritos, promotores e defensores.

De 20 a 24 de novembro foram julgados 262 processos do Seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres), criado para amparar vítimas de acidentes automobilísticos; de 27 de novembro a 1º de dezembro, 50 processos diversos, em especial de alimentos.

De acordo com o juiz titular da vara, Almir Edson Lélis Lima, anualmente, a 2ª Vara Cível elabora a pauta de processos e promove, na mesma sequência, as intimações das partes, por meio de mandados, cartas registradas e, outras situações, com expedição de cartas precatórias.

O escrivão Franklin Ribeiro da Silva disse que o Tribunal de Justiça, por meio do Núcleo de Conciliação, realiza pesquisa com as partes e advogados envolvendo o tempo de duração da conciliação, cordialidade dos conciliadores, atendimento e avaliação do resultado, tendo a 2ª Vara se destacado na região “com índices de satisfação excepcionais”.

Texto: Ascom TJBA

 

PJe avança no 2º Grau e passa a incluir a classe Agravo de Instrumento

A partir desta quarta-feira (6), o Sistema Processo Judicial Eletrônico (Pje), no âmbito do 2º Grau, começa a aceitar a classe processual Agravo de Instrumento, de competência originária. A implantação dessa nova classe fortalece ainda mais o uso do PJe no 2º Grau, ao conferir maior agilidade na distribuição desses processos que são referência nessa instância.

A medida moderniza a prestação jurisdicional e reduz o acervo físico. O Decreto Judiciário nº 1.116, publicado nesta terça-feira (5) formaliza a inclusão. A nova categoria agrega àquelas implantadas pelos Decretos Judiciários nº 902/17 e nº 1020/17.

O peticionamento para as classes, que já fazem parte do PJe 2º Grau, e os seus eventuais incidentes e recursos deverão ser processados e julgados exclusivamente através do PJe.

Já são classes atendidas pelo PJe no 2º Grau: suspensão de liminar ou antecipação de tutela; suspensão de execução de sentença; mandado de segurança coletivo; mandado de segurança cível; habeas data; mandado de injunção e conflito de competência entre seções, câmaras, turmas ou desembargadores decorrente de processo em tramitação no PJe Segundo Grau; mandado de segurança criminal; procedimento comum; tutela provisória; tutela antecipada antecedente; tutela cautelar antecedente; habeas corpus cível; embargos à execução; incidente de suspeição; incidente de impedimento; reclamação; e petição.

A implantação do PJe no 2º Grau iniciou no dia 23 de outubro e, pelo cronograma, a expectativa é que até o dia 11 de dezembro todas as classes de competência originária do Tribunal estejam habilitadas para peticionamento através deste sistema.

Texto: Ascom TJBA

 

Encontro em Brasília reúne presidente do TJBA e presidente eleito com ministra Cármen Lúcia

A presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, participou, nesta segunda-feira (4), da reunião mensal promovida pela presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, com os presidentes dos tribunais de Justiça do País.

Durante a reunião, na sede do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, a ministra teve um encontro com o presidente eleito da corte baiana para o biênio 2018-2020, desembargador Gesivaldo Britto.

As reuniões mensais são promovidas desde outubro do ano passado, quando a ministra assumiu as presidências do STF e do CNJ, repetindo o modelo que adotou quando presidiu o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A Justiça estadual representa 80% do Poder Judiciário brasileiro.

A ministra Cármen Lúcia explicou aos desembargadores que a discussão de problemas comuns e a tomada de decisões conjuntas fortalecem os tribunais, unificando o Poder Judiciário.

Texto: Ascom TJBA
 

Inscrições para curso de Formação de Brigada de Incêndio vão até esta segunda (11)

Segurança do Trabalho, Teoria e Combate a Incêndio e Teoria sobre Atendimento Pré-Hospitalar e Primeiros Socorros são alguns dos assuntos a serem abordados na última turma de 2017 do curso de Formação de Brigada de Incêndio, cujas inscrições permanecem abertas até a próxima segunda-feira (11). Ao todo, 10 vagas são ofertadas para servidores do Tribunal de Justiça da Bahia.

Organizada pela Universidade Corporativa (Unicorp) do TJBA, em parceria com a Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb), a capacitação tem por objetivo formar brigadistas aptos a prestar primeiros socorros em situações de emergência e promover medidas de segurança. As aulas teóricas e práticas serão ministradas nos dias 13,14 e 15 deste mês, das 8 às 17 horas, na sede da Unicorp, em Monte Serrat.

As inscrições devem ser realizadas através do Sistema de Gestão de Educação Corporativa (Siec), no site da Unicorp. Mais informações pelos telefones (71) 3496-2900/2912 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .


Texto: Ascom TJBA

“Pacto pela Vida” avança na implementação do Programa Pró-Trabalho

A Câmara Setorial de Articulação dos Poderes do Programa Estadual Pacto pela Vida reúne-se amanhã (5), na sede do Tribunal de Justiça da Bahia, no CAB, para dar continuidade às deliberações acerca da execução efetiva do Pró-Trabalho, programa de inserção de apenados e egressos no mercado de trabalho.

Representantes do TJBA, da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP), da Secretaria da Administração do Estado (SAEB), da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE), do Ministério Público estadual (MP) e do Trabalho (MTP), e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), participarão do encontro, que servirá para prestar contas sobre o que foi deliberado na assembleia anterior, realizada no último dia 28.

Durante a reunião, definiu-se que a SAEB, a SETRE e a SEAP deveriam elaborar uma minuta de instrução normativa para preencher lacunas do Decreto nº 14764/2013, que instituiu o Pró-Trabalho, ação de ressocialização conjunta que determina que toda construção pública disponha de, no mínimo, 5% de mão de obra oriunda do sistema carcerário em seus editais de licitação.

Na oportunidade, também foram discutidas outras ações de ressocialização de detentos, como o Projeto Libertarte, oficina para produção de mosaicos com internos da Penitenciária Lemos Brito, em Salvador, e um possível termo de cooperação técnica com empresas associadas à Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb).

Esse acordo ensejará a contratação de internos, por meio de metas e finalidades análogas às do Projeto Começar de Novo, determinado pela Resolução nº 96/2009, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A iniciativa visa a sensibilizar a Administração Pública e a sociedade civil para que ofereçam postos de trabalho para presos e egressos do sistema carcerário.

Texto: Ascom TJBA
 

TJBA define fluxo no e-SAJ para o plantão do recesso digital na comarca de Salvador

O Tribunal de Justiça da Bahia elaborou um fluxo específico para receber os processos peticionados durante o plantão do recesso judiciário, na comarca de Salvador. A partir deste ano, o registro de todos os processos durante o recesso, que vai de 20 de dezembro a 6 de janeiro, deve ser feito na forma digital, pelo sistema e-SAJ (Sistema de Automação da Justiça).

Antes, nesse período, a movimentação se dava em papel. A medida vale tanto para ações que tramitam nas varas como nos Juizados Especiais. A entrada de qualquer uma delas deverá ser feita pelo e-SAJ, destinada para uma das unidades plantonistas, que consta na Portaria 009/Semag, de 11 de outubro de 2017, da 2ª Vice-Presidência (clique aqui e confira a Portaria).

Durante o período em questão, ao clicar em Peticionamento Eletrônico, dentro do portal e-SAJ, o usuário será conduzido para uma página específica, a ser disponibilizada a partir do dia 20. Nessa página haverá a relação de todos os cartórios sedes, designados pela Portaria. Basta clicar na unidade de competência da ação a ser peticionada para dar continuidade ao registro.

Clique aqui e veja um esboço de como será a página para petição eletrônica no recesso 

No primeiro dia útil após o recesso (8/1), os processos serão remetidos para a distribuição eletrônica, que envolve todas as varas. As ações dos Juizados serão remetidas à Coordenação dos Juizados Especiais para distribuição. Esse fluxo, diferente da rotina, funcionará somente no recesso.

Os juízes, designados para as unidades plantonistas, também irão proferir decisões eletronicamente nesse período.

Na sexta-feira (1), a juíza corregedora responsável pela distribuição da capital, Liz Rezende de Andrade, o diretor de 1º Grau, Cícero Moura, e técnicos da Setim estiveram reunidos, no Fórum Ruy Barbosa, com os diretores de secretaria de todas as unidades judiciárias plantonistas. Na oportunidade foi apresentado o fluxo de trabalho desenvolvido.

Durante o recesso judiciário de final de ano ficam suspensos o expediente nos fóruns; os prazos processuais; a realização de audiências e sessões de julgamento; a publicação de acórdãos, sentenças e decisões no Diário de Justiça Eletrônico; e as intimações.

Clique e confira a Resolução nº 22, de 16/12/2016, que autoriza o recesso digital

Texto: Ascom TJBA

Cabo da PM é condenado a quatro anos de prisão por assassinato de policial

O cabo da Polícia Militar, Sérgio Ricardo Santos Nascimento, foi condenado a quatro anos de reclusão pela morte de Antônio Carlos Sanches Brito, soldado da corporação. Já o sargento Marcos Aparecido Sotero Batista, acusado do mesmo crime, foi absolvido por insuficiência de provas. Ambos foram julgados na última quarta-feira (30), a partir das 9h30, em sessão de julgamento presidida pelo juiz Paulo Roberto Santos de Oliveira, na Vara de Auditoria Militar, atual Juízo Militar.

O crime aconteceu em dezembro de 2006, no bar A Rocha, no Conjunto Arvoredo, em Tancredo Neves (Salvador), quando os réus e a vítima, todos soldados à época, envolveram-se em uma briga. Conforme os autos, Antônio se desentendeu com Sérgio, que participava de uma confraternização de fim de ano acompanhado de Marcos. Após troca de agressões físicas, Sérgio atirou contra a vítima, que chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

A denúncia apresentada pelo Ministério Público também apontava o sargento Marcos Aparecido como autor de alguns disparos mal sucedidos contra a vítima. Contudo, as provas analisadas e os depoimentos das testemunhas arroladas apontaram para a inocência do militar.

Também participaram da audiência, os advogados de defesa Bruno Bahia, Dinoermerson Nascimento e Felipe Seixas; a promotora Karyne Simara Macedo Lima; e os juízes militares Adélson Alves Rodrigues, Luiz Armando Limoeiro Lima, Marcos Vinício Vergne de Carvalho e Emanuela Brito Barreto.

Texto: Ascom TJBA

TJBA promove Semana de Sentenças e Baixas de 4 a 7/12; prazos e atendimentos ficam suspensos

Desta segunda-feira (4) até quinta-feira (7), o Tribunal de Justiça da Bahia realiza mais uma Semana Estadual de Sentenças e Baixas Processuais. Durante esse período os juízes devem priorizar sentenças, baixas processuais e expedição de alvarás.

Também deve ser priorizado o julgamento dos processos que integram as metas 2, 4 e 6 do CNJ - ou seja, aqueles mais antigos (de todos os segmentos), além dos relativos à corrupção e à improbidade administrativa, e as ações coletivas – assim como dar prosseguimento dos feitos relacionados no Portal da Estratégia (http://www5.tjba.jus.br/estrategia/).

Durante a Semana, ficam suspensos, excepcionalmente, o atendimento ao público e a fluência dos prazos processuais em todas unidades de primeiro grau, juizados especiais e turmas recursais, sem prejuízo das audiências e sessões já marcadas e de atividades de caráter emergencial.

Com esta ação o TJBA busca dar continuidade ao trabalho de diminuição do acervo e aumentar o índice de atendimento à demanda. Na primeira Semana Estadual de Sentenças e Baixas Processuais, promovida de 2 a 6 de outubro deste ano, foram proferidas 77.721 sentenças/decisões e 152,9 mil baixas processuais.

O Ato Conjunto nº 32, assinado pela Presidência do TJBA com as corregedorias Geral da Justiça e das Comarcas do Interior, estabelece as orientações para a realização da Semana.

Clique aqui e veja o Ato Conjunto nº 32


Positiva

O sucesso da primeira Semana de Sentenças e Baixas já reflete de forma positiva. Pela primeira vez, desde a criação do indicador de desempenho dos tribunais pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em 2014, o Tribunal de Justiça da Bahia está baixando mais processos do que recebe.

De acordo com o NEGE, da Secretaria de Planejamento e Orçamento (Seplan), o Índice de Atendimento à Demanda (IAD), que relaciona o número de processos baixados ao de casos novos, chegou, em 9 de novembro de 2017, a 124,6%.

Como exemplo, a cada 1.000 processos que entraram nas varas judiciais este ano, o TJBA conseguiu dar baixa em quantidade igual e, também, arquivar mais 246 processos do acervo.

O crescimento foi de 56,76% em relação a todo ano de 2016, quando o IAD do TJBA, divulgado pelo Relatório Justiça em Números do CNJ, era de 79,5%. Ou seja, de cada 100 processos recebidos, o tribunal baixava apenas 79.


Texto: Ascom TJBA

Vara Cível da comarca de Brumado tem 42% de êxito nas audiências de conciliação

A Vara Cível da Comarca de Brumado, localizada a 539 km da capital baiana, realizou 392 audiências durante as Semanas de Conciliação 2017 do Tribunal de Justiça da Bahia, que começaram no dia 22 de novembro e terminaram nesta sexta-feira (1).

“Obtivemos 42% de êxito nas audiências, ou seja, mais de 163 acordos foram fechados”, ressalta a juíza da vara, Adriana Pastorele da Silva Quirino Couto.

A parceria com a Universidade do Estado da Bahia resultou na colaboração de diversos estudantes de direito nas Semanas. Foram utilizadas três mesas para as negociações e 1.350 pessoas foram atendidas.

Além de solucionar o impasse com anuência de ambas as partes, a conciliação reduz o número de processos das unidades judiciais, promove uma resposta mais célere e eficaz para o cidadão. As Semanas realizadas pelo TJBA, que incluem a Semana Nacional de Conciliação promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), também proporcionam vivência jurídica para estudantes.

Todas as comarcas da Bahia se mobilizaram para concentrar o maior número de audiências nesses dias. O lema é solucionar conflitos de forma consensual, seja na área de família, cível, consumidor ou até mesmo fazendária.

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflito (Nupemec), vinculado à Assessoria Especial da Presidência para Assuntos Institucionais (AEP II), coordenou, este ano, o evento.

A campanha #OxeConcilie, desenvolvida pela Assessoria de Comunicação do TJBA em parceria com o Nupemec, visou estimular a participação de todos – partes, advogados, juízes, servidores, voluntários, instituições. Cards explicativos nas redes sociais, spots na Rádio Web TJBA e um jingle promocional integram a ação no intuito de esclarecer e incentivar a colaboração.

Compartilhe dessa ideia! 

#OxeConcilie #ConciliaçãoTJBA

Informações: Nupemec ‒ www.tjba.jus.br/conciliacao 

(71) 3372-5492 / 5159 / 5323 // e-mail  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Texto: Ascom TJBA

Servidor do TJBA mostra amor pelo mar em exposição fotográfica de 4 a 7

“Mares de mim” é o título da exposição fotográfica de 13 peças que o servidor do Tribunal de Justiça da Bahia, Jeferson Ferreira, 37 anos, fará entre segunda (4) e quinta-feira (7) próximas, das 8 às 18 horas, na sede do Judiciário estadual, no Centro Administrativo, em Salvador.

Todas as peças, à exceção de uma delas, um políptico de uma folha de bananeira, retratam aspectos do mar de Salvador e cidades do Recôncavo. “Eu vejo o mar ali, na ondulação do verde da folha da bananeira em contraste com o azul do céu”, diz Jeferson, ao falar da fotografia, feita em Santo Antônio Além do Carmo.

Nascido no bairro da Liberdade, mas criado entre Salvador e Bom Jesus dos Pobres, distrito de Saubara, o soteropolitano se define amante do mar. “Meu pai era pescador; a mãe dele, minha avó, marisqueira”, relembra. “O mar me remete à tranquilidade, nele eu busco a minha tranquilidade”, diz, rindo de si mesmo.

Essa forte ligação, relembra Jeferson Ferreira, do Plantão Judiciário do 2º Grau, veio para tona há cerca de um ano, com as primeiras fotografias de cenas marinhas e pôr do sol. “É minha primeira exposição, embora muitas das fotos eu tenha reunido em um portfólio”, informou o servidor.

A exposição é realizada pela Coordenação de Ação Social, por meio do Centro Cultural do Tribunal de Justiça e apoio do Cerimonial da Presidência, no átrio do Tribunal de Justiça da Bahia, com entrada franca.

Tatti Moreno - A exposição de Tatti Moreno, aberta no Átrio do Tribunal de Justiça no último dia 22, foi transferida para a Praça de Serviços, onde fica até quinta-feira (7).

Texto: Ascom TJBA

Sofrimento no processo evolutivo será tema da Roda de Conversa nesta segunda (4)

O terceiro encontro da série Roda de Conversa, desta vez abordando o tema “O sofrimento no processo evolutivo”, será nesta segunda-feira (4), às 10 horas, na Sala Convívio, no terceiro andar do prédio do Tribunal de Justiça da Bahia, no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador.

Promovida pelo desembargador Salomão Resedá, coordenador da Infância e Juventude do TJBA, a Roda de Conversa terá o servidor do Judiciário Marcel Mariano no papel do facilitador, que é aquele que ajuda a plateia na busca do entendimento a respeito do tema.

De formação kardecista, Marcel Mariano tem dado a esses encontros, tanto no primeiro, em agosto, quanto no segundo, em setembro, um sentido holístico, embora a essência da espiritualidade permeie toda a conversa, de cerca de uma hora e meia.

“Será um bate-papo descontraído, abordando aquilo que nos atormenta, e sem realce de doutrina que não a espiritualidade”, disse o facilitador, acrescentando ter sido o tema da próxima Roda de Conversa proposto pelo juiz José Reginaldo Costa Rodrigues Nogueira.

A presidente do TJBA, desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, esteve presente à primeira conversa, cujo tema foi “Justiça Divina e Justiça Humana em análise”, e resumiu seu sentimento na ocasião: “Foi uma reunião fraterna e muito rica de valores.”

Texto: Ascom TJBA / Foto: Nei Pinto 

5ª Av. do CAB, nº 560. Salvador/BA - Brasil - CEP 41745-971

Redes Sociais

           

APPTJBA MOBILE